Sindicato de Monte Alegre acusa prefeito Tonhão de perseguição política


- 25 de fevereiro de 2016 | - 10:18 - - Home » » »

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Monte Alegre (SINTEGRE), filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), denuncia o prefeito Tonhão de Monte Alegre (PSC) por perseguição política. Segundo o presidente do sindicato, Rinaldo Santana, o prefeito vem punindo com remoções, sem qualquer justificativa, todos os servidores públicos que não aderiram ao seu projeto de reeleição.

prefeito_monte_alegre_envolvimento_escandalo_merenda_01_maissertao

A perseguição política é um entre os vários motivos de insatisfação dos servidores públicos que serão discutidos na assembleia geral, marcada pelo SINTEGRE para as 19h deste sábado, 27/02. “Ato, paralisação ou greve, vamos discutir e construir com os trabalhadores do município um calendário de lutas. Temos retroativos de 2015 que não foram pagos, férias e reajuste salarial de 2016, vamos ouvir os servidores e montar nossa estratégia”, afirmou Rinaldo Santana.

Rinaldo Santana destacou que desde o dia 28 de Janeiro de 2016 protocola ofícios solicitando uma audiência com o prefeito Tonhão de Monte Alegre. Seis reivindicações ao prefeito já foram protocoladas, mas até agora nenhuma resposta foi enviada ao sindicato. “Tal atitude expressa o desrespeito, a falta de diálogo e a forma autoritária como o gestor vem administrando a cidade e tratando os Servidores Públicos”.

Assessoria de Comunicação do SINTEGRE

Por: Daniel Rezende
Estudante de Comunicação Social - Jornalismo; Habilitado como Jornalista com DRT/SE 2.049; Sócio e Repórter do Mais Sertão; Apresentador e Repórter da Xodó FM.
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!