Bolsa Universitária: Heleno Silva negocia com universitários em Canindé


- 12 de fevereiro de 2016 | - 6:30 - - Home » » » »

Na última quinta (11) ocorreu uma rodada de negociações entre os alunos beneficiários do Bolsa Universitária e o prefeito de Canindé de São Francisco, Heleno Silva, para tratar do pagamento do benefício que está suspenso desde o último mês de dezembro. A reunião ocorreu no plenário da Câmara Municipal e contou com a presença de universitários, pais de universitários, os vereadores Ivone Feitosa, Ronildo Rodrigues, Francisco Machado e o presidente da casa, o vereador Everaldo Nunes.  O prefeito Heleno Silva enviou como seu representante o Secretário de Água e Meio Ambiente, Heráclito de Azevedo. Heleno não pôde comparecer porque estava buscando meios de pagar os salários dos médicos, que ameaçavam paralisar as atividades no dia de hoje caso a situação não fosse regularizada.

reuniao_bolsa_universataria_caninde_01_maissertao

Reunião realizada em Canindé

O poder executivo apresentou como proposta a redução do valor da bolsa para 30% do que é pago atualmente, ou seja, os alunos passariam a receber R$264,00 ao invés de um salário mínimo. A proposta foi prontamente recusada tanto pelos alunos quanto pelos vereadores presentes, que estão intermediando as negociações. Para os alunos, a redução máxima seria de 50% de um salário mínimo e é tratada como última opção.

Durante as conversas, o vereador Everaldo Nunes conseguiu entrar em contato com o prefeito e decidiram ir até ele na Secretaria de Finanças. Após essa conversa direta com Heleno Silva, conseguiu-se estabelecer como límite máximo de redução da bolsa o valor de 50%. O prefeito se comprometeu a pagar o valor referente ao mês de dezembro nos próximos dias. Marcou-se então uma nova reunião para a próxima sexta-feira.

Enquanto isso os alunos beneficiários  estarão buscando ideias durante essa semana que ofereçam alternativas de manutenção do pagamento da bolsa no seu valor integral. Como sugestões iniciais os alunos se comprometeram a contribuir com trabalho na Casa de Apoio que a prefeitura mantém em Aracaju. Da mesma forma, há a possibilidade de iniciar a cobrança da taxa de turismo municipal já aprovada por lei desde junho de 2015, mas que ainda não foi implantada.

Nesta sexta (12) os universitários terão também reunião com algumas empresas que prestam serviços ao município. Esse encontro tem como objetivo verificar a possibilidade de retribuir o investimento feito pela prefeitura com trabalho nessas empresas. Ficou acordado, entretanto, por sugestão do vereador Francisco Machado, que caso a redução da bolsa seja realmente feita ela será suspensa assim que a receita municipal volte a crescer.

Por: Denisson Santos
Canindeense, católico, apaixonado pelo Sertão, quase doutor em Engenharia de Processos. Aprendiz na Política, amante da leitura.
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!