Usina nuclear poderá ser instalada em municípios do Sertão de Sergipe


- 12 de janeiro de 2016 | - 9:58 - - Home » » »

 

O governador Jackson Barreto recebeu na última segunda, 11, membros da empresa China National Nuclear Corporation (CNNC) [Corporação Nacional Nuclear da China], que apresentaram o projeto de instalação do complexo nuclear no estado. Entre as potenciais cidades, estão Gararu, Porto da Folha e Poço Redondo, ambas compõem o Alto Sertão Sergipano.

A construção deve produzir 7.200 megawatts (MW) de energia, movimentar um valor equivalente a US$ 5 bilhões para cada usina, podendo atingir até U$ 30 bilhões de investimento, com geração de, aproximadamente, 2 mil empregos. A estatal chinesa, já em 2014, possuía quatro centrais nucleares instaladas em seu país, com capacidade de 6,5 mil megawatts (MW) e mais cinco complexos em construção, que podem gerar 12,5 mil MW.

usina_nuclear_instlada_sertao_de_sergipe_01_maissertao

Foto: ASN

A respeito da escolha do local no país onde será construídaa central nuclear, isto dependerá de aspectos geográficos, demográficos, meteorológicos, hidrológicos, geológicos, sismológicos e geotécnicos. A vinda da Eletronuclear e da CNNC a Sergipe serve como base na elaboração de estudos técnicos para avaliar qual a área mais adequada para a instalação de centrais nucleares. Os profissionais permanecem em missão no estado até quarta-feira, 13.

De acordo com o assessor de desenvolvimento de novas centrais nucleares da Eletrobras, Marcelo Gomes, Sergipe conta com uma região muito propícia ao longo do São Francisco, tem topografia e um tipo de geologia [solo] muito interessantes, e a empresa vem recebendo apoio do governo estadual.

“Estamos muito satisfeitos e agradecidos pela recepção do governo. Gostamos muito de Sergipe, e estamos vindo para realizar estudos e pesquisas junto com a Eletronuclear. A construção da usina pode trazer muitos benefícios locais e queremos contribuir com o desenvolvimento econômico do estado”, reforçou o gerente geral da América Latina da CNNC, Zhu Qiang.

Sobre os benefícios da vinda da indústria nuclear para Sergipe, o profissional da Eletrobras comentou que são não só de ordem econômica, como cultural e profissional.

“Criam-se oportunidades de carreira para as pessoas, traz-se competência técnica, além da oportunidade de as universidades locais poderem formar pessoas para uma carreira do setor. Em Angra [local de instalação de três usinas nucleares no Brasil] temos um exemplo, pois lá há escolas técnicas e unidades de ensino superior formando os operadores e técnicos que trabalham na manutenção da usina. Acho que é uma oportunidade muito importante para uma região, que se torna um centro de tecnologia e de produção intelectual e acadêmica também. Além disso, existe benefício para a indústria local, pois muitas empresas tendem a se instalar por perto. Existe ainda um intercâmbio internacional muito grande e forte. Como a indústria nuclear é muito conectada em todo mundo, existe um fluxo de pessoas, mão de obra e gente o tempo todo. Isso traz dinamismo para a cultura local e é muito importante”, comentou o assessor da Eletronuclear.

Fonte: ASN

Por: Daniel Rezende
Estudante de Comunicação Social - Jornalismo; Habilitado como Jornalista com DRT/SE 2.049; Sócio e Repórter do Mais Sertão; Apresentador e Repórter da Xodó FM.
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!