Postado em Nossa Senhora da Glória» Sindiserve Glória» Slide - 30 de janeiro de 2017 - 17:21 - Sem Comentários

Sindiserve Glória cobra ao prefeito urgência na negociação do aumento salarial 2017

19 dias após enviar um ofício solicitando uma audiência com o Prefeito Chico do Correio para tratar do aumento salarial do funcionalismo público municipal, o Sindicato dos Servidores Públicos de Nossa Senhora da Glória (Sindiserve Glória) ainda aguarda uma resposta por parte do gestor para que o percentual seja negociado e estabelecido a partir de fevereiro de 2017.

Mesmo o prefeito já tendo se comprometido com o pagamento do aumento ainda durante o lançamento da Campanha salarial de 2017 com o tema ” Servidores Juntos Por uma Carreira Mais Digna”, em outubro de 2016, o ofício cobra o agendamento de um encontro com a diretoria do sindicato com o objetivo de restabelecer imediatamente o processo de negociação, já que a data base para conceder o aumento salarial dos servidores é o mês de fevereiro como assegura a Lei Municipal, n° 13/2011.

Em resposta ao documento, o Gabinete do Prefeito declarou que durante essa semana atenderia o sindicato para negociar os índices do aumento. O sindicato cobra urgência na negociação para que a proposta de aumento seja encaminhada como Projeto de Lei para a Câmara Vereadores e este seja aprovado antes de finalizar o mês de fevereiro.

Para a Secretária de Comunicação do sindicato, Itanamara Guedes, outro fator que transforma em urgente a negociação está relacionado aos índices do aumento, haja vista que a discussão de aumento salarial no município sempre teve como referência a política de valorização do salário mínino: “O governo golpista de Temer destruiu essa política de valorização e estabeleceu o patamar de reajuste do salário mínino menor que a inflação, o que vai de encontro com o que diz a constituição Federal de que todo o servidor tem direito a recomposição inflacionária anualmente em seu salário, assim como destrói o acordo de valorização da política do salário estabelecido pelos governos de lula e Dilma com as centrais sindicais de que o aumento do salário mínino seria sempre baseado nos índices da inflação mais os índices do crescimento econômico dos últimos dois anos”, afirma a sindicalista.

Com o objetivo de transparecer aos seus filiados todo o processo de negociação salarial em vigor atualmente, o Sindiserve realizará uma nova assembleia na sua sede, localizada na Avenida Manoel Elígio da Mota, durante a próxima quinta-feira (02), a partir das 19h. Em pauta estarão: informes, aumento salarial 2017 e pagamento e calendário do terço ferial.

Por: Tiago Souza
Jornalista com DRT/SE 1693 e registro na FEBRAR 05453/14. Licenciado em Educação Física pela Estácio de Sá
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!