Sindiserve Canindé ocupa Secretaria de Saúde em protesto contra Heleno Silva


- 11 de novembro de 2015 | - 7:07 - - Home »

Começou na última segunda-feira, 09/11, a Paralisação de Advertência do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canindé do São Francisco (SNDISERVE CANINDÉ), filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), que segue por mais dois dias, 10 e 11 de novembro cobrando respeito aos trabalhadores do município, regularização do pagamento dos salários e revogação de medidas que implicam em perdas de direitos.

sindiserve_caninde_ocupa_secretaria_saude_01_maissertao

Foto: Ascom

Contando com intensa mobilização dos servidores públicos do município, o movimento sindical ocupou a Secretaria da Saúde na manhã desta segunda-feira cobrando diálogo e negociação com a gestão municipal.

Os trabalhadores protestam porque direitos conquistados e garantidos em Lei estão sendo negados, os salários estão atrasados, e o Prefeito Heleno Silva governa por Decreto, impondo más condições de trabalho, falta de diálogo, de EPI’s: Equipamentos de Proteção Individual, não efetivação da Lei nº 290/2012, a não contratação do IPESAÚDE, dentre outros problemas. O cenário é uma demonstração do descaso do Prefeito Heleno Silva e sua gestão para com os Servidores Públicos do Município de Canindé de São Francisco.

Presidente do SINDISERVE-CANINDÉ, Emanoel Aleixo garante que os próximos dias serão marcados por atos e manifestações no município. “O prefeito Heleno Silva está pintando e bordando  e não se vê uma fiscalização efetiva por parte dos Vereadores. Então nós trabalhadores temos que ocupar as ruas, onde é lá que conquistamos nossas maiores vitórias. Estamos sendo massacrados, desvalorizados, salários atrasados, desvio de função, fantasmas e o Prefeito que passa por cima da Câmara Municipal e governa por decreto, pelo famigerado decreto nº 637, onde o mesmo retira direitos conquistados através de muita luta. Estamos vendo o Prefeito Heleno Silva e suas 11 marionetes que nada fazem pelos trabalhadores e trabalhadoras”.

Fonte: Ascom / Sindiserve

Por: Daniel Rezende
Estudante de Comunicação Social - Jornalismo; Habilitado como Jornalista com DRT/SE 2.049; Sócio e Repórter do Mais Sertão; Apresentador e Repórter da Xodó FM.
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!