Postado em Variedade - 25 de setembro de 2017 - 12:19 - Sem Comentários

Professora é preso por ter sexo com aluno “Meu marido não me satisfaz”

Uma professora está sendo acusada de violência sexual contra quatro dos seus alunos. A mulher loura e bonita foi identificada como Laura Ramos, de 31 anos, que é casada. Segundo os estudantes, ela alegou que matinha relações sexuais com os adolescentes porque “o meu marido não me satisfaz na cama”. Ela trabalhava na Central High School, em Bridgeport, no estado de Connecticut, nos Estados Unidos.

Conforme informações da imprensa local, a mulher foi presa na quarta-feira, após uma ordem de prisão ser expedida contra ela. Inicialmente, ela tinha sido presa em junho, acusada de ter estuprado um aluno de 18 anos, portador de necessidades especiais.

Cerca de três dias após a sua primeira prisão, outro aluno relatou para a Polícia que ele também teve relações sexuais com a professora. Segundo o estudante, o encontro amoroso aconteceu no mês de abril dentro do carro da acusada.

Os registros feitos pela polícia apontam que “no dia seguinte, ele foi à escola e a Sra. Ramos atuou como se nada acontecesse. Ele diz que ela nunca disse nada sobre o encontro sexual com ele, como se tudo fosse normal”.

Professora reclama do marido

No mesmo mês, o adolescente disse que se encontrou com a acusada novamente depois irem a um restaurante. De acordo com o adolescente, a professora se queixou para ele que o esposo não queria dormir com ela.

“Eles entram na sala do restaurante e eles começam a se beijar. Mais tarde, naquela noite, ele recebe uma mensagem de texto da Sra. Ramos dizendo que o sexo foi o melhor que ela já teve”, diz o relatório da polícia encaminhado ao tribunal. Os documentos acrescentam: “Ele afirmou que acredita que a Sra. Ramos estava envolvida com pelo menos três ou quatro alunos, mas não conhece seus nomes”. A acusada compareceu na quarta-feira no tribunal em Bridgeport. Para a polícia, a suspeito teve caso amoro com pelo menos quatro de seus alunos da Central High School.

Professora foi proibida de ver as vitimas

De acordo com a polícia, a mulher estava sendo acusada pelo mesmo crime quando foi presa pela primeira vez de agressão sexual. O juiz William Holden a proibiu a professora de ter contato com as vítimas.

As investigações da polícia começaram em 9 de junho, depois que um aluno relatou para um #professor que a acusada estava tendo relações sexuais com alguns de seus alunos . Laura Ramos disse que teve um relacionamento com estudante de 23 de dezembro de 2016 até abril passado.

A próxima audiência da acusada está marcada para o dia 14. Seu advogado, Edward Gavin, disse: “Minha cliente se rendeu voluntariamente à polícia e estamos aguardando a papelada indicando a base para as novas acusações. Laura Ramos continua a manter a inocência e aguardamos a progressão do caso”.

 

Por GiroInfo

Por: Paulo Pereira
Repórter do Programa Fala Sertão da FM Boca da Mata, Repórter da Rio FM e Diretor Executivo do Portal Mais Sertão. Radialista: DRT 5.1149/SP SINAJ: 06/17
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!