Postado em Cidades» Plantão» Slide - 2 de julho de 2018 - 18:50 - Sem Comentários

PORTO DA FOLHA: Morador diz que prefeitura não pega pacientes em alta no HUSE

Imagem. Prefeito da Cidade.

 

Prefeitura de Porto da Folha, não libera ambulância para pegar paciente que recebe alta no  HUSE, diz morador

Um morador do município de Porto da Folha, enviou um e-mail para a redação, reclamando do atendimento que é dado pela prefeitura aos pacientes que são trazidos para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e que após a alta médica precisam retornar para suas residências e acabam ficando dias no hospital.

Segundo informações passadas pelo senhor José Azevedo, que fez a denúncia, “no ultimo dia 29 Junho de 2018, o paciente Mikson, residente no Povoado Lagoa Redonda, que estava internado no HUSE, devido a um acidente automobilístico, recebeu alto as 7:00 da manha, a assistente social do HUSE, ligou para o hospital de Porto da Folha solicitando uma ambulância para ir buscar o paciente, que só poderia ser transportado em uma ambulância, mas o diretor do hospital falou que só poderia libera a ambulância se aparecesse outro paciente para levar para Aracaju, ai trazia ele”, conta o denunciante.

Ainda segundo ele, na mesma tarde, a assistente social voltou a telefonar pedindo que fossem pegar o paciente que estava de alta, mas isso também não foi atendido. “Por volta das 16:30 a assistente social tornou a ligar para o hospital,ai o diretor falou que o município só dispõe de duas ambulâncias,uma estava com a macha ré quebrada, e a outra estava a disposição do hospital,se aparecesse algum paciente para Aracaju, pegava o paciente na volta. Por volta das 19:45 eu liguei para o diretor do hospital,ele tornou a falar que só poderia liberar a ambulância  se aparecesse outro paciente para Aracaju,eu falei que não precisava mas”, lamentou.

Ao final, José Azevedo diz que uma enfermeira teria denunciado que a prefeitura “é de costume não pegar os pacientes que estão em alta”. Ele conta que para levar o paciente de volta para sua casa foi preciso o auxílio de um veículo de um amigo. “Perguntei a enfermeira se poderia levar ele em um carro particular, ela falou que sim, o senhor Valmir retirou o banco traseiro do carro, colocou um colchão como se fosse uma ambulância e veio pegar o paciente. Segundo uma enfermeira que não quis se identificar, já é de costume, a prefeitura não mandar ambulância, para pegar os pacientes do município”.

Munir Darrage

Por: Redação Mais Sertão
Portal de notícias fundado em 2015 a partir do até então 'Portal Mais Glória'. Somos coordenados por uma equipe de jornalistas comprometidos com a imparcialidade e exibição de notícias em tempo real.
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!