Postado em Plantão» Sertão» Slide - 21 de maio de 2018 - 9:40 - Sem Comentários

Perícia apura primeiros detalhes do acidente com ônibus em Poço Redondo

Conforme é recomendado no Código de Trânsito, foi coletado pela perícia o disco do tacógrafo, que registra instantaneamente a velocidade, o tempo e a distância percorrida pelo veículo.

Na manhã do último sábado, um ônibus tombou no município de Poço Redondo, mais precisamente no Povoado Queimada Grande. A princípio o Ciosp acionou e transmitiu a ocorrência do acidente. Segundo o perito criminal Fabrício Rodrigues, esse tipo de perícia é bastante complexo, pois mesmo que o acidente seja involuntário, ele é previsível ao longo da via e alguém pode ter descumprido o código de trânsito. Por isso, é importante que seja realizada a perícia de natureza criminal pelo órgão responsável, que é o Instituto de Criminalística.

Na chegada ao local, o perito criminal relatou que diversos vestígios materiais foram constatados e analisados, sobretudo instantes imediatos que precederam o acidente, entre eles o local da saída de pista do veículo. Durante a perícia, também foi examinado o cadáver e o veículo, principalmente as partes mecânicas, isso vai permitir que a perícia chegue à definição das condições em que o fato ocorreu, a dinâmica do evento, o estabelecimento da causa determinante, ou seja, se a causa foi o meio, se foram as falhas do sistema viário, se foi a máquina associada à falha mecânica do veículo ou ainda se a causa foi o ser humano.

Conforme é recomendado no Código de Trânsito, foi coletado pela perícia o disco do tacógrafo, que registra instantaneamente a velocidade, o tempo e a distância percorrida pelo veículo, que depois será analisado para descobrir se o veículo encontrava-se em uma velocidade superior à velocidade regulamentar da via.

“Ainda é muito cedo para levantar suspeitas ou definir o fator causador do acidente. Outros exames periciais ainda são necessários para chegar a uma conclusão. Tudo que for analisado e interpretado será consignado no laudo pericial”,  explicou o perito criminal Fabrício Rodrigues. 

SSP Sergipe.

Por: Redação Mais Sertão
Portal de notícias fundado em 2015 a partir do até então 'Portal Mais Glória'. Somos coordenados por uma equipe de jornalistas comprometidos com a imparcialidade e exibição de notícias em tempo real.
Enium Criação de Sites

Deixe seu comentário!