Peras cultivadas com irrigação em Canindé chegam a pesar mais de meio quilo


- 18 de janeiro de 2021 | - 9:36 - - Home » » »

Entre dezembro e março, produtores rurais realizam a colheita de pera, que tem uma importante demanda identificada no período de verão. Em Canindé de São Francisco, a pera é cultivada no Perímetro Irrigado Califórnia, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro). Ao todo, 400 pés do fruto se dividem entre a variedade Triunfo e as variedades Princesinha e Santa Maria, melhoradas e adaptadas para o clima do sertão sergipano. 

Para Ozeias Beserra, produtor irrigante do Perímetro Califórnia, o ano já começou com uma grande surpresa – literalmente. Nas primeiras colheitas de 2021, as peras em seu lote apresentaram uma média de 600 gramas cada. O irrigante segue em busca de compradores para a sua produção, e demonstra animação com o resultado do cultivo. “Por enquanto, ainda estou buscando mais compradores certos. Estou correndo atrás, mas ainda está tranquilo. Quando a florada aumentar, vou repassar para mais compradores e também entregar nas feiras”, planeja Ozeias.

Para o agricultor, trabalhar com a pereira é fácil, pois seu fruto tem boa aceitação no mercado e, por ser adaptada, tem um ótimo manejo. No ano passado, a colheita foi significativa e a produção ficou em torno de 12 caixas do fruto, que chegavam a pesar até 30 kgs. A expectativa esse ano é um pouco maior, considerando o tamanho e o peso das peras. O agricultor irrigante do Período Califórnia espera que sejam retiradas ao menos 50 caixas.

A inserção da cultura da pera no Perímetro Irrigado Califórnia vem acontecendo desde o ano de 2016, a partir de convênio firmado entre a Cohidro e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Semiárido – Petrolina), que viabilizou a transferência da tecnologia necessária ao início da produção, além do fornecimento das mudas, sistema de irrigação e fertirrigação por gotejo, defensivos e fertilizantes, como também a assistência técnica.

Para João Fonseca, diretor de irrigação da Cohidro, a vantagem de ter o cultivo no Califórnia é o seu valor agregado, em relação às culturas tradicionalmente produzidas no perímetro de Canindé. “Com isso, nós passamos a oferecer novas opções de produção e de geração de renda para os nossos agricultores irrigantes, a partir da introdução de duas culturas que até então não eram produzidas: além da pera, também a uva”, disse o diretor.

Governo de Sergipe

Por: Redação Mais Sertão
Portal de notícias fundado em 2015 a partir do até então 'Portal Mais Glória'. Somos coordenados por uma equipe de jornalistas comprometidos com a imparcialidade e exibição de notícias em tempo real.
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!