Postado em Colunas» Slide» Sobre o Poder - 18 de dezembro de 2015 - 10:29 - Sem Comentários

OPINIÃO: Maquiavel para entender a política moderna

Mesmo depois de quase 500 anos da morte do teórico italiano Nicolau Maquiavel(1469-1527), sua principal obra, “O Príncipe”(1532), continua como se estivesse sido escrita ontem. O livro é considerado por muitos o “manual do político”. Nele, o historiador apresenta diversas situações e recomendações a respeito de como tomar e conservar o poder; seja por meio de alianças e/ou apoio da população.

O modo como o assunto ‘poder’ foi tratado demonstra a importância de estratégias políticas sólidas. Maquiavel defende a presença de duas vias das quais se adquire um principado: o uso da virtú ou pelo dom da fortuna. O princípio da virtú parte das qualidades propícias para governar e, também, adquirir fortuna.

Nicolau exalta a importância de um Estado soberano e desprovido de empecilhos que possam vir a dificultar a presença forte e centralizada do príncipe. Ele mostra como a frieza é um fator importante ao governador. Este, deve ser calculista e precavido ao tomar decisões e escolher seus aliados.

No cenário político moderno fica evidente o uso dos princípios-base de liderança estabelecidos por Maquiavel. O jogo de poder é essencial à modernidade. Podemos perceber os valores disseminados em todos os campos por aquele que é considerado o fundador do pensamento e da ciência política moderna. A obra citada é leitura indispensável para entender como se dá a busca pelo “poder” na atualidade; que apesar de ter estrutura diferente que na época do Renascimento, abriga os mesmos ideais e as mesmas pretensões.

Por: Franklin William
Gloriense, estudante de Direito, iniciado à arte da escrita e estudioso de assuntos ligados à esfera política e filosofia.
Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!