General do Exército informa que terá intervensão militar


- 18 de setembro de 2017 | - 12:36 - - Home » »

Intervenção militar contra a corrupção.

É isso o que defende o general Antonio Hamilton Mourão, da ativa do Exército. Em um discurso polêmico, ele fala em colocar os militares novamente no poder, caso a questão da corrupção não seja resolvida no Brasil. No discurso,proferido durante uma palestra promovida pela maçonaria em Brasília na última sexta-feira (15), Mourão diz que a intervenção militar poderá ser adotada, caso a justiça não dê a resposta que o povo pede.

 

Mourão ainda dá detalhes sobre como o assunto é discutido nas Forças Armadas. Ele fala que os colegas do alto escalão, por enquanto, rejeitam a ideia de uma intervenção militar, mas caso o governo federal passe por sucessivos problemas políticos, isso deixa de ser algo longe do cenário dos #Militares.

 
 

O general do Exército diz que, infelizmente, a tomada do território nacional terá, nesse caso, que ser feita à força.

Exército critica opinião de general que pede intervenção militar contra crise política

A crise política atingiu patamares que parecem não ter solução e, a cada dia, um novo nome da política é acusado de algum crime, indo de simples vereadores ao presidente da república Michel Temer.

Na semana passada, Temer recebeu a segunda denúncia do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot e agora terá que novamente passar pela sabatina da câmara dos deputados, podendo até ser afastado do cargo.

A opinião de Mourão foi criticada pelo Exército, que, em outras oportunidades, já tinha dito oficialmente que não pretendia uma nova intervenção militar. Entre os anos de 1964 e 1984, o Brasil viveu um período de regime militar, que também é chamado de ditadura.

 

Nesse trecho da história, mesmo com a censura, era sabido que também existia corrupção entre representantes do governo.

‘A intervenção já foi pedida’, dizem militares em palestra polêmica

Ainda na palestra, como mostra uma reportagem da ‘Folha de São Paulo’, um dos organizadores disse que o pedido de Intervenção militar já teria sido feito e que, caso esse ocorra, tudo será conduzido com muito amor. Ele usava de certa ironia, já que para a tomada do país, provavelmente, muitas manifestações contrárias aconteceriam.

General confirma intervenção militar, mesmo com negativa do Exército

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública também criticou o general Mourão, argumentando que vê com estranheza o depoimento dele, que foge da curva do oficial mandado pelas Forças Armadas constantemente. Em entrevista ao ‘Estadão’, Mourão voltou a afirmar que, caso ninguém faça nada, o jeito realmente será a intervenção e que não está aumentando nada.

Blastingnews

Por: Paulo Pereira
Repórter do Programa Fala Sertão da FM Boca da Mata, Repórter da Rio FM e Diretor Executivo do Portal Mais Sertão. Radialista: DRT 5.1149/SP SINAJ: 06/17
Enium Soluções Digitais

Deixe seu comentário!