Postado em Aquidabã» Aquidabã» Cidades» Colunas - 25 de janeiro de 2017 - 11:29 - Sem Comentários

COLUNA: Cotidiano de Aquidabã

RESISTÊNCIA

Parte dos trabalhadores da Escola Estadual Milton Azevedo ainda resistem a municipalização daquela instituição de ensino. Em entrevista ao Jornal da cidade, a coordenadora da subsede do SINTESE no Baixo São Francisco, Fátima Ferreira, afirmou que caso o Milton seja municipalizado, ele terá o mesmo destino que as demais escolas do município. “ Por isso estamos na rua, convidando toda população para se unir a nós nesta luta e barrar esse projeto cruel de Jackson Barreto, Jorge Carvalho e do Prefeito de Aquidabã Mário Lucena. ”

RESISTÊNCIA ll

Ainda na matéria do Jornal, os professores alegaram que sem qualquer debate ou consulta a professores, estudantes, pais, mães e funcionários da escola, a Secretaria de Estado da Educação anunciou que entregaria o Milton Azevedo à Prefeitura de Aquidabã. Há algumas semanas atrás, um debate foi travado entre o Prefeito e representantes do SINTESE na Rádio Comunitária, mas, a poucos dias, o Secretário de Educação da cidade, Jackson Crisóstomo, disse em entrevista que toda documentação foi encaminhada, e a gestão municipal aguardava apenas o desfecho do processo. Comentamos aqui na coluna, que esse assunto já era dado como encerrado para o Prefeito Mário, haja vista que isso foi um compromisso dele com Jackson, e se tratando do Governo Estadual, Mário, em sua convicção, não pode voltar atrás. Uma verdadeira novela das 10.

CORTE NOS SALÁRIOS

Falando em jornais, o Prefeito e sua equipe apareceu em uma página inteira do Cinform. Na matéria, o Prefeito anunciou o corte de 50% nos salários do Prefeito, vice-prefeito, Secretários e diretores nos próximos 6 meses. Segundo Mário, uma economia de R$ 350 mil que serão investidos na educação. Faltou dizer o quanto irão receber a partir do fim deste decreto. Apenas R$ 28.000,00 será o salário dele. Já o de Diogo Souza, vice-prefeito, pouco mais de R$ 18.000,00 e os Secretários, mais de R$ 5.000,00. O legislativo também obteve aumento significativo, o teto máximo será R$ 7.000,00, caso possua dotação orçamentária.

PAGAMENTOS

A Prefeitura anunciou pagamento dos salários de dezembro das Secretarias de Obras, Finanças e Saúde. Os trabalhadores dos demais órgãos ficaram chupando dedo. Segundo a administração, não há recursos suficientes para efetuar o pagamento dos demais profissionais referentes ao mês específico, e a equipe jurídica está tomando todas as providências cabíveis. Estranho mesmo é entrar no site do Banco do Brasil e detectar que só em dezembro de 2016, a Prefeitura arrecadou só de FUNDEB E FPM, R$ 4.575.121,00 (milhões). Algo está errado e precisa ser esclarecido. A gestão marcou uma reunião coletiva com os trabalhadores da educação, acreditamos que esse será um dos assuntos a serem debatidos.

APAGÃO

Desde que a responsabilidade da manutenção da iluminação pública passou a ser das Prefeituras, os cidadãos têm comido “o pão que o diabo amassou”. Além das altas taxas, As Prefeituras não dispõe de um sistema eficiente. Em Aquidabã não é diferente! A SECOM divulgou que um levantamento foi realizado, mas até o momento nenhuma ação na solução do problema foi concretizada pela Secretaria de Obras. São vários pontos no centro e nos povoados de Aquidabã que necessitam de manutenção. Vale ressaltar que iluminação, também está relacionada a segurança pública. Creia em Deus pai!

Até a próxima semana 🙂

Por: Genison Balbino
Whatsapp: 99888-9534
Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!